Forbrukslån Student | Lainavertailu | Beste Rabatt Kredittkort | Strømkalkulator 2018 | Billigste Hyttealarm 2018 | Billigste Forsikringsselskap | Mobilselskaper 2018 | Sammenlign Håndverkere

História

CONHEÇA A HISTÓRIA DO CEAC


 De 1919 aos dias atuais. Navegue.

2 de dezembro de 1919

Rua Ezequiel Ramos, 31, Bauru/SP.

Fundação do Centro Espírita Amor e Caridade com propósito de voltar as atividades à assistência social, presidido por Procópio Camargo, tendo como colaboradores Augusto Silva, Antonio Silva, André dos Santos Rodrigues.

Criou-se a “Comissão de Socorros”, formada por Manoel Garcia Neto, Aristides Dias, Albano Capela e Henrique Sime.

Década de 20

8 de dezembro de 1920 – Instituição mudou-se para Rua Noroeste, 13 – em Bauru/SP.

19 de Abril de 1922 – Inaugurou sede própria na Rua Sete de Setembro, 8-30, em pequeno prédio que com o passar dos anos, foi ganhando novos contornos e diversas atividades. As atividades doutrinárias aconteciam às segundas-feiras e sábados.

Década de 30

1935 – Iniciou o trabalho de Evangelização pela “Escola de Catecismo Jesus”.

Década de 40

1940 – Iniciam obras de expansão do Centro Espírita, com vistas à incorporar o Albergue Noturno da cidade. Início de atendimento médico e farmácia.

1941 – Primeira turma da Mocidade Espírita do CEAC.

1944 – Comissão de Socorros foi rebatizada de “Assistência aos necessitados”, tendo quase 1000 pessoas cadastradas.

1946 – Iniciou grupo esperantista de estudos.

1947 – Grupo “Bezerra de Menezes” iniciou tratamento aos enfermos.

Década de 50

1951 – Sob a liderança de Homero Escobar, o CEAC – finalizada a expansão – encampou e abriu as portas do Albergue Noturno da cidade de Bauru.

1952 – Inicia o atendimento homeopático através do Dr. Joaquim Batista Sherring.

1953 – Inaugura a farmácia homeopática Primavera, sob a responsabilidade da farmacêutica Dra. Silvia Saint Martin Zucchi. No primeiro ano, foram 1.599 consultas realizadas gratuitamente e 4.843 vidros de remédios doados.

Década 60

1960 – Inicia atividade de Atendimento Fraterno, Sala de costura Anália Franco e o Centro de Triagem de doações.

1967 – Instalação da Biblioteca “Emmanuel” na Cadeia Pública de Bauru com 230 obras e equipes de visitadores semanais.

1968 – Inicio da elaboração do programa de assistência social.

1968 – Início das obras para construção do sobrado onde funcionaria a escola profissional.

1969 – Apresentação da campanha anual “Agasalhe o irmão que passa”. Campanha permanente de arrecadação de talões quitados de energia elétrica, que reverteriam em benefício do albergue, com a troca de obrigações com a então Eletrobrás.

1969 – Pedido à Secretaria da Promoção social do Estado de São Paulo convênio para ajuda financeira, para melhor atendimento aos necessitados.

1969 – Realizados os primeiros cursos da escola profissionalizante: arte culinária, manicure e cabeleireiro.

Década 70

1970 – Foram inseridos dois novos cursos profissionalizantes: aprendizado para Barbeiro e preparação para o casamento.

1970 – Disponibilização de sala aula para alfabetização de adulto.

1970 – Inauguração da Biblioteca.

1971 – Albergue inicia atividade de Centro de Triagem de Migrantes, em função da demanda gerada pelo entroncamento das três ferrovias na cidade e uma expressiva massa de migrantes que chegava em busca de emprego e não tinha onde se instalar.

1971 – Inicio dos serviços do gabinete dentário.

1973 – 1º Reunião de colaboradores da casa para promoverem a distribuição de gêneros alimentícios, roupas, calçados e etc.

Década de 80

1980 – Início da Campanha Auta de Souza, do bazar de roupas e móveis.

1982 – Formação do Coral Amor e Luz.

1982 – Iniciaram os trabalhos dirigidos à criança e ao adolescente em dois bairros carentes da cidade: Vila Nova Esperança e Vila São Paulo (Colmeia), com reforço escolar, cursos profissionalizantes, noções de cidadania, inclusão digital, entre outras. Mais adiante, abriu-se a Creche-Berçário Nova Esperança, atendendo a 200 crianças de 3 meses a 6 anos e 11 meses.

1983 – Inaugurado projeto social à criança e adolescente também no Núcleo Vila Zillo, mais tarde rebatizado de Projeto Crescer.

1984 – Curso profissionalizante conta com a impressionante marca de 103 alunos inscritos.

1985 – Sra. Vera Lúcia Fernandez começa a montar curso de gestantes.

1986 – Abertura da lojinha de artesanato “Cantinho Amor Perfeito”, na sede, com o trabalho de voluntárias.

1989 – Inicia mais um projeto social agora no bairro Núcleo Jardim Ferraz – o Projeto Crianças em Ação.

1987 – Proposta de criação do Boletim Informativo CEAC – periódico mensal.

1988 – CEAC é considerado utilidade pública pelo Governo do Estado de São Paulo.

1989 – Assinada escritura de doação do terreno para construção do Novo Albergue.

Década 90

1991 – Inicia atividades o Grupo Anália Franco.

1996 – Grupo Irmã Sheilla inicia atendimento nos hospitais de Bauru.

1997 – CEAC cria a Editora CEAC.

1997 – Abertura, na sede, da Livraria Humberto de Campos.

1997– Inaugura-se no Núcleo Fortunato Rocha Lima, o Projeto Girassol com metodologia diferenciada e objetivo de melhorar o padrão moral, educacional e cultural das crianças, adolescentes, familiares e a comunidade.

1998 – Inicia serviço especial de passes para crianças e gestantes.

1998 – Voluntárias fundam o grupo de Assistência fraternal a enfermos, em visitas residenciais.

1998 – CEAC recebe prêmio BEM EFICIENTE, concedido por Kanitz & Associados às entidades que se destacam no campo da promoção social, passando a fazer parte do grupo das 100 entidades premiadas no Brasil. O CEAC, sob a presidência de Richard Simonetti, recebeu este premio em 1998 e depois em uma segunda vez em 2003. Foram 540 instituições qualificadas na categoria “PRODUTIVIDADE EM FAZER O BEM“, onde foram avaliados 42 critérios, entre eles transparência no emprego dos recursos doados e a sua total reversão em prol dos assistidos.

1999 – Novo bairro carente de Bauru é atendido: Ferradura Mirim, iniciando as atividades pelo Projeto Seara de Luz.

1999 – Grupo de assistência a presídios inicia suas atividades.

1999 – Criação da Casa de Convivência nas instalações do Albergue Noturno, atendendo à demanda agora de pessoas em situação de rua em função de dependência química. A Casa nasceu compromissada com a capacitação e reabilitação dos usuários.

Década 2000

2000 – Inaugura-se o Estacionamento em frente ao CEAC.

2001 – CEAC obteve a sexta colocação na categoria “Serviços à Família”, no ranking “Filantropia 400 – O Guia da Filantropia” – elaborado pela Kanitz & Associados e que relaciona as 400 entidades filantrópicas mais atuantes do País.

2002 – Grupo Teatral “Luz em Cena”

2002 – CEAC inicia na Rádio Bandeirantes AM 1.160 kHz, aos sábados, das 11h às 12h, o Programa “Diálogos Espíritas”.

2003– CEAC recebe prêmio BEM EFICIENTE, concedido por Kanitz & Associados pela segunda vez

2003 – Pojeto Crescer é um dos 49 semifinalistas paulistas ao prêmio Itaú-Unicef – Educação & Participação. A premiação tem o objetivo de reconhecer e incentivar Organizações Não-Governamentais (ONG) que desenvolvem ações complementares à escola, contribuindo para a educação integral de crianças e adolescentes.

2004 – Inicia atividades o Café CEAC.

2007 – Inicia o Curso para Voluntários.

2008 – Casa de Convivência do Albergue Noturno é renomeada Casa de Referência Para a População de Rua, com novos propósitos em reabilitação.

2008 – Projeto Comini inicia apoio às famílias de presidiários.

2008 – Núcleo Villa Zillo recebe nova sede para o Projeto Crescer, construída com verba de Governo japonês, agora no bairro Parque das Nações.

Década 2010

2011 – Inaugurado o novo Albergue Noturno – Casa de Passagem – CEAC/Bauru, passando a fazer parte do sérvio de Proteção Social Especial de Alta Complexidade do SUAS – Sistema Único da Assistência Social, do Governo Estadual, à rua Inconfidência, 7-8.

2011 – Inicia campanhas para captação da Nota Fiscal Paulista.

2011 – CEAC inaugura seu primeiro meio de divulgação doutrinária pela internet, a radioceac.com.br

2013 – A rádio expande-se para a www.tvceac.com.br.

 

– 2019 – Ceac completará 100 anos!!!