Refinansiering uten Sikkerhet | Paras Ulkoinen Kovalevy | Beste Kredittkort Norge | Strømkalkulator 2018 | Hyttealarm | Forsikringer | Billig Mobilabonnement | Billig Elektriker

Grupo Joias Devolvidas

Grupo Joias Devolvidas

Coordenação: Vera Mangili

Em 2012, iniciou-se no CEAC o grupo de apoio psicológico e espiritual à pessoas que enfrentam a separação física de entes queridos. O encontro é aberto e nele são acolhidas pessoas de quaisquer religiões, com a finalidade de contribuir para a compreensão delas e a aceitação da nova realidade que se apresentou.

 

Como funciona?

“Cada novo integrante tem a possibilidade de contar ao grupo o que aconteceu, como está se sentindo, chorar, expressar sua raiva, sua inconformação, sua ‘briga’ com Deus, sua saudade, enfim, vivenciar todas as fases do luto de forma que o próprio grupo compartilhe também as fases que já vivenciaram – e superaram”, explica a psicóloga Vera Mangili, coordenadora do grupo.

Questões que são tratadas:

Questões como “Por que Deus fez isso comigo?”, “Por que eu?”, “Por que não consigo parar de falar nisso?”, “Por que todos seguiram adiante e eu sofro com isso diariamente?”, “Onde meu ente querido está?”, “Será que está bem?”, “Será que eu estou certo em minha forma de agir ao passar por essa dor?” são tratadas à luz do conhecimento espírita, afim de que mais e mais a percepção de que nossos queridos vivem em outra realidade e que como nos diz Fernando Pessoa: “A morte é uma curva na estrada, morrer é só não ser visto”.
Aborda-se, também, como lidar com os outros, as cobranças exteriores, a própria saúde, quais reforços se pode buscar e atividades que ajudem o indivíduo a encontrar onde colocar a sua dor para conseguir ir em frente e perceber que estando em paz e harmonizados, emitimos vibrações salutares que, com certeza, serão recebidas pelos nossos amados que estão do outro lado da vida.

Joias devolvidas – a história original

O nome “Joias Devolvidas” é baseado em uma lenda árabe narrada por Richard Simonetti na obra “Quem tem medo da morte?”. Conheça a lenda aqui.

Para ter acesso não há necessidade de inscrição, é só chegar. A participação é livre de quaisquer condições ou assiduidade, sendo respeitada a vontade de cada pessoa de ir quantas vezes desejar.

Sábado, 17h às 18h – sala 29